13 de jul de 2012 | By: @igorpensar

A Mulher Sírio-Fenícia


Jesus vai ao território estrangeiro da Fenícia.  Nesta região, uma mulher estrangeira, de origem sírio-fenícia, cananeia, solicita de Jesus a libertação de sua filha possessa de um espírito imundo.  Jesus deixa claro que ele veio para os israelitas, mesmo sob tal impedimento, a mulher solicita de Cristo que ela não precisa do "pão", mas apenas das "migalhas".  Jesus comove-se com a fé da mulher e neste evento emerge um tema importante em todo Novo Testamento: a participação de não-judeus na Nova Aliança que Cristo inaugurou em seu sangue.  Uma nova comunidade emerge de Jesus, uma nova cidade, onde não há qualquer distinção étnica, social ou sexual, todos, formam uma família de filhos de Abraão mediante a "semente" da promessa, que é Jesus.

2 comentários:

maurilio disse...

Em Belém e no Calvário vemos Jesus renunciando à Sua honra. Não se vê nenhuma majestade nem esplendor no bebê na manjedoura. Ele, diante de cuja palavra o Universo treme, Ele, que desde a eternidade é recebido com júbilo e adorado por incontáveis seres de luz, "a si mesmo se esvaziou." Mas justamente com isso o Senhor nos leva a cair de joelhos, e nos humilhamos no pó. Como Ele é grande e como é grandioso Seu ato de renunciar à majestade exterior! Não podemos fazer outra coisa do que adorá-lO de coração, porque na renúncia da Sua honra e da Sua majestade, reconhecemos Sua natureza, oculta até agora. Quando Jesus diz: "Eu sou", então Ele revela a Sua majestade interior. "...Não fazendo caso da ignomínia": você percebe a renúncia da Sua honra? Ele está pendurado ali, no madeiro ensangüentado, não somente em dores indizíveis, mas exposto ao público – uma vergonha terrível. Mas eis que, na entrega voluntária da Sua glória, dEle, do crucificado, irradia um brilho indescritível. Ele fez isso por você. Ele desceu da maior honra para a vergonha mais profunda, para que nós, eu e você, alcancemos honra eterna.Fil.2.5-9

No amor de Cristo, Shabat Shalom.

Maurilio Appolonio.

maurilio disse...

A indizível misericórdia de Deus, nós fomos alcançados pelo seu amor.
Glória ao Eterno!"Porque Dele, por Ele e para Ele são todas as coisas".

Abraços e um sábado de paz.

Maurilio Appolonio.